Ileides Muller

Dormi semente, acordei flor. É dia de poesia!

Textos


RÉQUIEM

Na hora véspera
o movimento é lento
na pálpebra do dia.

Enraizada na macega
uma ave triste
dá o sinal
para o suspiro final
da tarde que arde em chamas.

Ao longe,
um sino plangente proclama
a Ave-Maria.

   Depois...
             tudo silencia.


- Do livro "Catador de Invisível", p. 71 -
Ileides Muller
Enviado por Ileides Muller em 03/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar a autoria: Ileides Muller.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras