Ileides Muller

Dormi semente, acordei flor. É dia de poesia!

Textos


SAUDADE DE MÃE
Não importa se somos o primeiro, o oitavo ou o caçula dos filhos. Não importa se temos dez, trinta ou cinquenta anos. Não importa se habitamos a mesma casa ou moramos a quinhentos, mil quilômetros de distância. Não importa, tampouco, se já temos filhos, se também somos pais/mães.
Quando uma mãe morre a dor se instala no coração de todos os filhos com a mesma medida, a mesma força e intensidade, provoca os mesmos medos e inseguranças, mas, aos poucos, vai se convertendo em saudade e vira uma saudade estranha, uma mistura de presença e ausência, com perfume de colo, de afago, de carinho, de palavras, de orações, de infância, de juventude, de tantas coisas!...
Quando uma mãe parte deixa um vazio na casa, na história, na alma. Vazio que só pode ser preenchido pela fé em uma vida nova e eterna.
Se no caminho de vinda Deus nos deu uma mãe como ponte entre o céu e a terra, no caminho de volta Deus nos deu Jesus como ponte entre a terra e o céu.
Hoje, 01-11-2019, nove anos de saudade da minha mãe HELENA FOLETTO PIVETTA. A ela, minha oração e eterna gratidão.
(Ileides Joana Muller)
Ileides Muller
Enviado por Ileides Muller em 01/11/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar a autoria: Ileides Muller.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras